CONTACTO

  • White Facebook Icon

© 2016 por Jael Palhas. Orgulhosamente criado com Wix.com

Albano Soares

Tagis

Ana Ferreira

CIIMAR -UP / Charcos com VIda

Ana Ferreira é Mestre em Biologia da Conservação, pela Universidade de Évora. Tem desenvolvido diferentes trabalhos no âmbito da Educação e divulgação Ambiental através do desenvolvimento e implementação de atividades nas Escolas e com a população em geral para a valorização dos recursos naturais locais. Desenvolveu e coordenou ações e formações de conservação direcionadas para a proteção da Natureza, focando-se na herpetofauna através da realização de ações de monitorização, atividades de saída de campo e restruturação ambiental. Atualmente faz parte do Gabinete de Comunicação de Ciência do CIIMAR, UP, onde é responsável pela execução do Projeto Charcos com Vida.

Ana Jervis Cunha

Quinta Ecológica da Moita

Ana Jervis é Engenheira Zootécnica e frequentou o mestrado em Ciências do Mar e das Zonas Costeiras, com tese em Anfíbios. Faz parte do projecto Quinta Ecológica da Moita em Aveiro.

André Couto

BioLousada

Bernardo Conde

Quinta Ecológica da Moita

Daniela Barbosa

CIIMAR -UP / Charcos com VIda

Daniela Barbosa é pós-graduada em Ecologia, Ambiente e Território pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Colabora com o projeto Charcos com vida através da participação em ações de educação ambiental como monitora, bem como na prestação de apoio à construção de charcos em meio escolar e privado. Atualmente está a terminar a sua tese de mestrado, no âmbito do projeto Charcos com Vida, sobre as comunidades dos charcos da Cidade do Porto e o seu estado de conservação

Erika Almeida

Univ. de Évora

Erika Almeida tem licenciatura em biologia e mestrado em biologia da conservação pela universidade de lisboa. Já trabalhou em projectos de investigação, conservação e divulgação com os mais diversos grupos de fauna e flora, dentro e fora de portugal, mas é com o grupo dos líquenes que tem desenvolvido mais trabalho.

Fátima Melo

Univ. dos Açores

Doutorada em Biologia e professora no Departamento de Biologia da Universidade dos Açores, desde 1984, onde lecionou e leciona várias disciplinas em vários cursos de licenciatura e cursos de mestrado. O seu principal interesse em investigação é Biologia Populacional de Vertebrados selvagens, com o objetivo principal de os manter nos ecossistemas dos Açores de um modo sustentável. Tem participado em projetos de investigação com Universidades estrangeiras e tem sido responsável científica de projetos sobre Biologia Populacional de Aves, nos Açores.

Francisco Amorim

CIBIO

Francisco Aguilar

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Francisco Aguilar é licenciado em Biologia marinha e Biotecnologia pela Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) e frequenta o último ano de mestrado em Biologia da Conservação na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Nos últimos anos realizou inúmeros cursos e workshops virados para a identificação, ecologia, manuseamento e manutenção da herpetofauna ibérica e exótica. Mais recentemente, realizou  workshops de divulgação da biologia e diversidade em charcos a estudantes universitários e a grupos de escoteiros. Este ano esteve em Madagascar a fazer trabalhos de monitorização da biodiversidade de répteis e anfíbios pela Operation Wallacea (Opwall). Atualmente trabalha com répteis insulares do arquipélago da Madeira (Ilhas Selvagens) e com ecologia de alguns anfíbios. Participa ainda no projeto de erradicação de Xenopus laevis no conselho de Oeiras.

Iolanda Rocha

CIBIO-UP / APH

Iolanda Rocha é Mestre em Biodiversidade, Genética e Evolução, pelo CIBIO/UP, e encontra-se a tirar o programa doutoral no seguimento do mestrado. O doutoramento foca-se mais em espécies de répteis exóticas/invasoras no Mediterrâneo, já que se trata de uma temática preocupante para a conservação. No entanto, o interesse é alargado a toda a herpetofauna, acompanhando de uma forma geral tudo o que se vai fazendo, e participando em várias saídas de campo e cursos. A par do doutoramento, formou a nova Associação Portuguesa de Herpetologia (APH), onde ocupa a posição de Secretária-Geral e organiza várias das actividades da APH.

Jael Palhas

Charcos com Vida / Escola da Água / Interpretare / APH

Jael Palhas é licenciado em Eco-Agroturismo pela Escola Superior Agrária de Coimbra e Mestre em Ecologia Aplicada, pela Universidade de Coimbra. Tem se dedicado sobretudo à Interpretação do Património como ferramenta de educação ambiental (Interpretare, Escola da Água,Explore Figueira)  e a projectos de conservação e educação ambiental sobre herpetofauna, zonas húmidas (e.g. “Charcos com Vida”; “Anfíbios: uma pata na água, outra na terra”) e espécies Invasoras (LIFE+ Trachemys, Invasoras.pt). Actualmente é Investigador no Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra.

José Pereira

Palombar

Lília Cunha

Laboratório da Li

Licenciada em Biologia Aplicada e Mestrada em Ecologia, pela Universidade do Minho, colaborou com o projeto charcos com vida, onde inventariou charcos da região de Braga. Mais tarde pelo mesmo projeto, fez a tese de mestrado dedicada às plantas aquáticas dos charcos temporários de Portugal Continental. Neste momento divide o seu dia entre o trabalho numa escola de Braga e o seu projeto, O Laboratório da Li.

Luis Guilherme Sousa

Univ. de Évora

Licenciado em Biologia e Mestre em Biologia da Conservação ambos pela Universidade de Évora, tem desenvolvido trabalhos de amostragem, investigação e conservação da fauna portuguesa (principalmente anfíbios e répteis). Tem como passatempo principal a identificação e documentação fotográfica da diversidade biológica de Portugal. Presentemente é bolseiro no Projeto LIFE LINES onde é responsável pela amostragem de anfíbios e pelo desenvolvimento e implementação de medidas para reduzir a mortalidade nas estradas deste grupo.

Luís Silva

Licenciado e mestre no ramo da biologia pela Universidade de Aveiro. Em 2017, concluiu o doutoramento em Biociências (especialização em Ecologia) na Universidade de Coimbra. Tem desenvolvido diversos trabalhados com biodiversidade funcional e composicional de ecossistemas terrestres, especialmente com avifauna. Conta com diversos artigos publicados em revistas científicas internacionais, nos quais colaborou com inúmeros investigadores nacionais e internacionais.

Margarida Augusto

CEAE/LPN

Maria João Silva

Carsoscópio - Centro Ciencia Viva do Alviela

Mário Ferreira

CIBIO

Mauro Hilário

Grupo Flamingo

Mauro Hilário é Mestre em Biodiversidade e Conservação Marinha (EMBC) pelas Universidades do Algarve, Klaipeda e Gent, com sua a tese sobre Pescas Artesanais em Fourni. O seu percurso levou-o por associações como o RIAS (Olhão) e o Archipelagos (Grécia). Passando ainda por ecoturismo e participação em projectos de conservação da natureza. Tem trabalhado recentemente como biólogo no Projecto Life Biodiscoveries na Câmara Municipal do Barreiro, e também no EVOA e Grupo Flamingo.

Milene Matos

Associação Bio Living

Milene Matos é licenciada e doutorada em Biologia pela Universidade de Aveiro, tendo-se especializado na gestão e conservação de vida selvagem. Tem formação complementar em ilustração científica, educação ambiental, gestão florestal sustentável, comunicação de ciência e marketing. Atualmente é investigadora no Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, dedicando-se à comunicação de ciência e promoção da cultura científica e dos valores naturais através de projetos de desenvolvimento sustentável. É coordenadora da associação de defesa ambiental BioLiving

Nuno Pinto

Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem

Pedro Alves

Universidade do Porto / CIIMAR Charcos com Vida

Pedro Alves é biólogo, licenciado pela Universidade do Minho, e frequenta atualmente o Mestrado em Biodiversidade, Genética e Evolução (CiBio-UP), focando-se no estudo das comunidades de répteis e anfíbios. Paralelamente desenvolve projetos de divulgação e sensibilização ambiental como monitor, designer e fotógrafo de natureza e vida selvagem com entidades como Charcos com Vida (CIIMAR-UP), Laboratório da Paisagem, etc.

Pedro Alves

Plecotus / GPS

Pedro Alves é licenciado em Engenharia Biofísica e frequenta o Mestrado em Biologia da Conservação, ambos na Universidade de Évora. A sua actividade profissional na Plecotus está relacionada com o estudo e conservação dos morcegos, principalmente no âmbito de processos de AIA. É ainda espeleólogo no Grupo Protecção Sicó e presidente da Comissão Científica da Federação Portuguesa de Espeleologia, entidades que tem representado em várias acções de conservação, formação e educação ambiental destes mamíferos. Foi coordenador regional do Atlas de Morcegos de Portugal Continental e co-autor da publicação resultante deste projecto.

Silvia Barreiro

CIBIO - Univ. de Évora

Tatiana Moreira

Universidade de Aveiro

Tiago Pinto

CIBIO - Universidade de Évora/ APH

Tiago Pinto é licenciado em Biologia e mestre em Ecologia pela Universidade de Coimbra. O seu principal foco de trabalho é a herpetologia, onde estuda o efeito de perturbações naturais (como fogos e outras catástrofes naturais) e induzidas pelo Homem (infraestruturas lineares) nas comunidades de répteis e anfíbios de Portugal.

Atualmente é investigador no Departamento de Biologia da Universidade de Évora, dedicando-se ao estudo da ecologia das estradas e no efeito que estas têm nas populações de anfíbios do Alto Alentejo. É ainda membro fundador da Associação Portuguesa de Herpetologia, e nos tempos livres, dedica-se à fotografia da vida selvagem.

Vanessa Mata

CIBIO

Vasco Flores Cruz

Freelancer

Vasco Flores Cruz é ecólogo e trabalha como freelancer em conservação e divulgação de biodiversidade. Tem colaborado em várias campanhas nacionais de divulgação da biodiversidade, exposições e projectos de conservação. Trabalha com todos grupos de vertebrados embora anfíbios e répteis sejam os animais a que mais se tem dedicado!

Virgínia Duro

Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem

pós-graduada em Ecologia pela Universidade do Minho.

Bióloga na Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem. Tem desenvolvido ações de caráter científico e pedagógico nos domínios da conservação, salvamento, recuperação e gestão de vida selvagem, habitats e recursos naturais. Técnica em diversas monitorizações e estudos de impacte ambiental de infraestruturas.

​Eva Monteiro

Tagis

Eva Monteiro é licenciada em Biologia pela Universidade dos Açores e estudante de doutoramento do Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Tem trabalhado em educação ambiental e conservação da natureza, tendo-se especializado no estudo da diversidade dos lepidópteros (borboletas) e ortópteros (grilos e gafanhotos) portugueses. Desde 2007 que colabora com o Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal.

Eduardo Sequeira

Licenciado em Biologia pela Universidade de Évora e apaixonado por formigas há mais de 15 anos. Construiu formigueiros de observações para várias entidades como o Pavilhão do Conhecimento, CCV da Floresta, CCV do Lousal. Dinamizador de dezenas de palestras e workshops um pouco por todo o país e apaixonado pela divulgação científica.

Rui Mendes

Rui Mendes é licenciado em Física, pela Universidade de Coimbra e mestre em Ciências e Tecnologias da Terra, da Atmosfera e do Espaço pela Universidade de Évora. Desde 2005 que está ligado à Comunicação e Divulgação de Ciência, dinamizando sessões de astronomia em planetário e actividades de observação solar, estrelar e planetária, tendo colaborado com o Exploratório – Ciência Viva de Coimbra, Centro de Geofísica de Évora (CGE) e Centro Ciência Viva da Floresta.

Please reload

MONITORES

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now